Pular para o conteúdo principal

MÃO NA MASSA - MULHER NA CONSTRUÇÃO CIVIL


Mão na massa


Domingo é Dia Internacional da Mulher. E os assuntos que provam as conquistas femininas são vários. Mas é no mercado de trabalho que houve muita evolução. Muitas mulheres, que literalmente arregaçaram as mangas e colocam a mão na massa, provaram que são tão capazes quanto os homens. Será que está dando certo?



Um projeto iniciado em 2007, chamado “Mão na Massa”, capacita mulheres entre 15 e 45 anos para os trabalhos de pedreira, pintora, encanadora e carpinteira. Funciona assim: as mulheres se inscrevem, são selecionadas e começam o curso, que dura seis meses. São quatro meses de aulas teóricas e dois para a prática. Ao fim, elas são encaminhadas para o mercado de trabalho. Essas alunas estão quase se formando. O trabalho é como se fosse um teste final e é feito em instituições sociais.



Outro exemplo de garra é de Danielle de Souza. Ela morava em Cabo Frio, no Rio de Janeiro. Há um ano veio tentar a vida na capital com a filha e começou o curso “Mão na Massa. Teve que alugar uma casa, mas não tinha como pagar o aluguel. Foi ai que veio a proposta da amiga Edlaine. Ela tinha um quarto que funcionava como depósito de objetos e estava caindo aos pedaços. Se Danielle fizesse a obra, teria onde ficar de graça. A casinha é bem pequena, mas Danielle conseguiu, com a obra, reconstruir um lugar agradável de se morar. Piso, parede, parte elétrica e até pintura texturizada no banheiro - um capricho de quem aprendeu direitinho como ser uma pedreira detalhista.




Essa reportagem foi exibida na Rede Globo no programa Mais Você, segundo Ana Maria Braga, esse projeto está sendo extendido para o Estado do Pará.








Comentários

luzfernandes disse…
eu,adorei eu glog monique meu nome é Leci e eu fiz parte da terceira turma
hoje sou uma pessoa mais feliz e com muita foça e vontade,de muda a minha vida! beijos leci fernande mota felipe.
MONIQUE disse…
Oi Leci, adorei seu comentário. Que sua história sirva de lição para milhares de brasileiras!!!!!
Tenha certeza que estarei torcendo por vc, pelo seu sucesso profissional e pessoal. Agora vc ganhou mais uma amiga!!!!!!! Um grande abraço!!!!!
Unknown disse…
amei saber qu existem esse tipo de trabalho eu gostaria de fasser um curso desse como faço?para fazer este culço

Mensagem

Mensagem

Postagens mais visitadas deste blog

MINERAÇÃO ONÇA PUMA -OBRA 273 - OURILANDIA DO NORTE - PARÁ

MARÇO/2010 TRANSPORTADORES DE CORREIA -                VENTILADORES EM BAIXO DA GALERIA DREYER PRECIPITADORES SILOS DE PÓ, SILOS DE MINERIO SECO                                                                                                   CHAMINÉ GALPAO ESTOCAGEM DE EMERGENCIA DE MINERIO KILN LAVADOR DE GASES MÁQUINAS DE PÁTIO EMPILHADEIRA E RECUPERADORA MONTAGEM DO 4. PRECIPITADOR EM MONTAGEM PRECIPITADORES PRECIPITADORES SILOS DE PÓ, SILOS DE MINERIO SECO SISTEMA DE REFRIGERAÇÃO DE AGUA - ASPIRAL

CIRURGIA PARA VOLTAR A OUVIR - IMPLANTE COCLEAR

O MILAGRE DA AUDIÇÃO IMPLANTE COCLEAR OU "OUVIDO BIONICO" Crianças e adultos vítimas de surdez profunda e sem poder aquisitivo para bancar uma cirurgia corretiva podem ter esperanças de voltar a escutar. Basta que o implante coclear seja indicado para o seu tipo de problema. Isso por que o SUS (Sistema Único de Saúde) já oferece esse tipo de operação em hospitais de São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Rio Grande do Norte. Desde 1990, 700 pessoas já foram beneficiadas. Em breve, o Rio de Janeiro também entrará na lista com o credenciamento do Hospital Gafrée e Guinle pelo Ministério da Saúde. A cirurgia é indicada para pessoas que não podem usar aparelhos auditivos convencionais.“É um procedimento de alta complexidade e o Sistema Único de Saúde arca com os todos os custos”, explica o Dr. Fernando Portinho, otorrinolaringologista, professor da Escola de Medicina da UNIRIO (Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro) e coordenador do projeto.O tratamento com

FAMILIA GUERARD, GHERARDI, GERARDI, GIRARDI

MINHA ÁRVORE GENEALÓGICA MEU NOME É MONIQUE, Meu tataravô ( LOURENÇO GHERARDI ) , minha tataravó ( ADELIA FERRAGATTI ) ele filho de ( LOURENÇO GHERARDI E DOROTEIA PERONO ), ela filha de ( GIACOMO FERRAGATTI E IRENE OZELIO) . meu bisavô materno ( LOURENçO FRANCISCO GHERARDI) e minha bisavó materna (VIRGINIA TAVARES ALBERGARIA GHERARDI ) , minha avó materna (ELZI GUERARDI NASCIMENTO) e meu avô materno (LUIZ GONZAGA DO NASCIMENTO), meus pais (MARIA DA GLORIA DO NASCIMENTO SOUZA e ADÃO HELIO DE SOUZA). Família Gerardi Em 06 de março de 1895 chegou ao porto de Santos, desembarcando do navio “ARNO” uma família vinda da região de Treviso, norte da Itália que se apresentou como  FAMÍLIA GIRARDI , mas por falha de grafia do oficial de registros da imigração o sobrenome passou a ser  GERARDI. Assim podemos considerar como origem da família o sobrenomeGIRARDI e a geração que que ficou no Estado de São Paulo, GERARDI. OLHA COMO É GRANDE A FAMILIA GUERARDI...  ESSES PARENTE