Pular para o conteúdo principal

Uma mineira chegando no Pará

Meus amigos, hoje quero mostrar a visão de uma mineira chegando ao Pará.

Eu estava eufórica. Havia me preparado durante meses para este momento. Pesquisei tudo na Internet, entrei em todos os sites que falavam sobre a cidade, conversei com muitos internautas que haviam estado ou passado por Ourilandia, mas nada como viver o seu momento. Saímos de Conselheiro Lafaiete ás 4 da manhã porque você precisa estar no aeroporto com pelo menos 1 hora e meia de antecedência. O dia anterior já tinha sido extressante, pois viemos trazendo o meu Poodle. A única Cia aérea que permite o embarque de cães de pequeno porte junto com o passageiro é a TAM, mas você precisa confirmar a disponibilidade no voo, pois só embarca um animal a cada voo. Marquei as passagens com 30 dias de antecedencia mas a confirmação do meu cachorrinho veio somente com 15 horas de antecedencia, e nao foi falta de ligar não, eu liguei para a empresa todos os dias. . .

Chegamos no aeroporto de Confins ás 6 horas, fizemos o cheking que foi muito tranquilo e as 7:30 o avião decolou. Foi a primeira vez que eu e meu filho voamos de avião... No principio dá um medinho, mas é muito gostoso. Devo agradecer a TAM porque o serviço abordo é perfeito. A tripulação super educada e atenciosa.


















Depois que o avião sobre agente vê somente nuvens e é uma coisa divina. A sensação é que o avião está parado. Que podemos tocar as nuvens . . . Eu me senti muito mais perto de Deus!!!!!





Fizemos uma conexao em Brasilia, mas como o nosso voo tinha atrasado um pouco tivemos que correr pra não perder o outro. Uma loucura, eu com o meu filho e o cachorro dentro de uma casinha corrento pra nao perder o voo.

Decolamos novamente. Novamente um voo maravilhoso e tranquilo graças a Deus! Chegando em Marabá às 10:30 por causa da diferença de fuso horário. Aqui não tem horário de verão. Logo na chegada sentimos a diferença no clima. Aqui é muuuuuuiiiiiito mais quente. Meu marido que veio primeiro conhecer a região, alugar casa etc. nos esperava no aeroporto. Foi maravilhoso! Pegamos um taxi até a rodoviária pois até Ourilandia tinha que ser de ônibus. Foi uma longa viagem, tensa. . . pois haviam nos previnido sobre possíveis assaltos na estrada, o que graças a Deus nao ocorreu. No caminho vimos muita poeira, grandes fazendas, uma quantidade imensa de gado na estrada, a unica dificuldade que tivemos foi com o longo percurso e muito calor. . . agente leva um tempo até se adaptar.
Chegamos em Ourilandia á noite, cansados mas felizes. Prontos para uma aventura . . .

Comentários

Mensagem

Mensagem

Postagens mais visitadas deste blog

MINERAÇÃO ONÇA PUMA -OBRA 273 - OURILANDIA DO NORTE - PARÁ

MARÇO/2010 TRANSPORTADORES DE CORREIA -                VENTILADORES EM BAIXO DA GALERIA DREYER PRECIPITADORES SILOS DE PÓ, SILOS DE MINERIO SECO                                                                                                   CHAMINÉ GALPAO ESTOCAGEM DE EMERGENCIA DE MINERIO KILN LAVADOR DE GASES MÁQUINAS DE PÁTIO EMPILHADEIRA E RECUPERADORA MONTAGEM DO 4. PRECIPITADOR EM MONTAGEM PRECIPITADORES PRECIPITADORES SILOS DE PÓ, SILOS DE MINERIO SECO SISTEMA DE REFRIGERAÇÃO DE AGUA - ASPIRAL

CIRURGIA PARA VOLTAR A OUVIR - IMPLANTE COCLEAR

O MILAGRE DA AUDIÇÃO IMPLANTE COCLEAR OU "OUVIDO BIONICO" Crianças e adultos vítimas de surdez profunda e sem poder aquisitivo para bancar uma cirurgia corretiva podem ter esperanças de voltar a escutar. Basta que o implante coclear seja indicado para o seu tipo de problema. Isso por que o SUS (Sistema Único de Saúde) já oferece esse tipo de operação em hospitais de São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Rio Grande do Norte. Desde 1990, 700 pessoas já foram beneficiadas. Em breve, o Rio de Janeiro também entrará na lista com o credenciamento do Hospital Gafrée e Guinle pelo Ministério da Saúde. A cirurgia é indicada para pessoas que não podem usar aparelhos auditivos convencionais.“É um procedimento de alta complexidade e o Sistema Único de Saúde arca com os todos os custos”, explica o Dr. Fernando Portinho, otorrinolaringologista, professor da Escola de Medicina da UNIRIO (Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro) e coordenador do projeto.O tratamento com

FAMILIA GUERARD, GHERARDI, GERARDI, GIRARDI

MINHA ÁRVORE GENEALÓGICA MEU NOME É MONIQUE, Meu tataravô ( LOURENÇO GHERARDI ) , minha tataravó ( ADELIA FERRAGATTI ) ele filho de ( LOURENÇO GHERARDI E DOROTEIA PERONO ), ela filha de ( GIACOMO FERRAGATTI E IRENE OZELIO) . meu bisavô materno ( LOURENçO FRANCISCO GHERARDI) e minha bisavó materna (VIRGINIA TAVARES ALBERGARIA GHERARDI ) , minha avó materna (ELZI GUERARDI NASCIMENTO) e meu avô materno (LUIZ GONZAGA DO NASCIMENTO), meus pais (MARIA DA GLORIA DO NASCIMENTO SOUZA e ADÃO HELIO DE SOUZA). Família Gerardi Em 06 de março de 1895 chegou ao porto de Santos, desembarcando do navio “ARNO” uma família vinda da região de Treviso, norte da Itália que se apresentou como  FAMÍLIA GIRARDI , mas por falha de grafia do oficial de registros da imigração o sobrenome passou a ser  GERARDI. Assim podemos considerar como origem da família o sobrenomeGIRARDI e a geração que que ficou no Estado de São Paulo, GERARDI. OLHA COMO É GRANDE A FAMILIA GUERARDI...  ESSES PARENTE