Pular para o conteúdo principal

SER DO TRECHO

Amigos, muita gente me pergunta o que é "ser do trecho". O que é viver mudando de lugar em lugar... conhecendo um monte de lugares, um monte de pessoas... hoje eu encontrei um texto, não fui eu que escrevi, também não sei o autor... mas para descrever tão precisamente nossa vida com certeza foi alguém do trecho... e esse alguém ganhou minha admiração, pois soube colocar no papel nossa vida com requinte de detalhes...

SER DO TRECHO LITERALMENTE

Ser do trecho é arrumar as malas sem saber o que vem pela frente com uma única certeza: eu tenho que me acostumar!

É estar longe da família e dos amigos de confiança e conviver com pessoas que, geralmente, nunca viu e tentar fazer delas seus novos amigos, pois é com eles que estará convivendo dali pra frente.

É não ter todos os dias o abraço da mãe, do pai, dos irmãos, e gastar um dinherão de telefone para poder apenas ouvir  a voz deles.

É ter a alegria de reencontrar um amigo de trecho que não via há anos, se emocionar e constatar que "o mundo é grande, mas o trecho é pequeno".

É acordar bem cedo para ir pro trampo e não saber que horas vai voltar; mas se sai mais tarde fica feliz de anotar mais uma hora extra no seu caderninho.

Ser do trecho é cochilar depois do rango no serviço em qualquer lugar.

Ser do trecho é falar mal do Gato (firma) quando o dinheiro não cai no dia certo e sair espalhando que não caiu.

Ser do trecho é sair espalhando que a grana caiu e já aproveitar pra chamar a turma para comer água mais tarde (se tiver baiano então...)

É fazer, geralmente, trabalho desgastante e de responsabilidade, correr riscos, e estar sempre com o sorriso no rosto.

Ser do trecho é ficar louco para ir para casa ver a família, sempre está ligado em promoções de passagens aéreas pra poder visitar a família.

É sempre passar um tempão tentando explicar porque leva essa vida e ninguém nunca entende, mas não precisa ficar muitos dias, porque não consegue mais ficar longe do trecho... é querer logo viajar de novo.

É ter tudo cabendo em uma mala bem grande, e deixar o resto pra trás nas repúblicas por onde passa.

Ser do trecho é ser amigo, ser divertido, ser carente, ser batalhador.

É sempre saber jogar dominó, baralho, sinuca ou tótó.

É não ter feriado, fins de semana ou qualquer outro tipo de folga e sempre está pronto pra trabalhar fim de semana.

É ter a sanidade mental posta em cheque antes dos 5 meses de trabalho no Gato.

É ter vontade de desistir, Puxa... tem horas que dá vontade de largar tudo e ir embora... tem horas que bate um desespero... em pensar na turma, na família...

É não se apegar ao teu lar, pois ter que se apegar a um lugar fixo deixará tua alma irrequieta e ansiosa pelo amanhã.

É fazer muita amizade, conhecer lugares diferentes, culturas diferentes, a gente conhece o nosso País.

Ser do trecho é uma questão de estilo: ou você tem ou não tem.

Se fosse pra ter um adesivo no carro, o mesmo seria: "Orgulho de ser do trecho"

Só quem vive sabe como somos e como estamos...

Somos Guerreiros e pensamos em um futuro melhor para os nosso filhos.

Tem gente que diz que a gente é bicho burro, mas eu digo:  A gente é gente BOA!

Comentários

Professor Jorge disse…
Eu sei bem o que é isso, estou no trecho desde 1979. Nunca consegui deixar de ser trecheiro. Às vezes quando a mulher começa a se estressar eu dou uma paradinha estratégica ficamos por uns tempos em um lugar mais depois não tem jeito. O trecheiro é um ser do mundo.
Anônimo disse…
O trecho eh um vicio que nao se consegue largar! Pior, quer dizer, melhor do que qualquer droga! Ele me trouxe até Angola e com certeza me levará até muitos outros lugares!
adailson / encanador ind disse…
Tem pessoas q vive no trecho por obrigaçao, mais eu vivo por prezer. Algo q mim faz muita falta , o rango e carinho da mae e o carinho da minha filha q tanto amo e minha irma q mim apoior no momento mais dificio da minha vida. mais fazer o q se este o meu destino e o q eu gosto****

Mensagem

Mensagem

Postagens mais visitadas deste blog

MINERAÇÃO ONÇA PUMA -OBRA 273 - OURILANDIA DO NORTE - PARÁ

MARÇO/2010 TRANSPORTADORES DE CORREIA -                VENTILADORES EM BAIXO DA GALERIA DREYER PRECIPITADORES SILOS DE PÓ, SILOS DE MINERIO SECO                                                                                                   CHAMINÉ GALPAO ESTOCAGEM DE EMERGENCIA DE MINERIO KILN LAVADOR DE GASES MÁQUINAS DE PÁTIO EMPILHADEIRA E RECUPERADORA MONTAGEM DO 4. PRECIPITADOR EM MONTAGEM PRECIPITADORES PRECIPITADORES SILOS DE PÓ, SILOS DE MINERIO SECO SISTEMA DE REFRIGERAÇÃO DE AGUA - ASPIRAL

CIRURGIA PARA VOLTAR A OUVIR - IMPLANTE COCLEAR

O MILAGRE DA AUDIÇÃO IMPLANTE COCLEAR OU "OUVIDO BIONICO" Crianças e adultos vítimas de surdez profunda e sem poder aquisitivo para bancar uma cirurgia corretiva podem ter esperanças de voltar a escutar. Basta que o implante coclear seja indicado para o seu tipo de problema. Isso por que o SUS (Sistema Único de Saúde) já oferece esse tipo de operação em hospitais de São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Rio Grande do Norte. Desde 1990, 700 pessoas já foram beneficiadas. Em breve, o Rio de Janeiro também entrará na lista com o credenciamento do Hospital Gafrée e Guinle pelo Ministério da Saúde. A cirurgia é indicada para pessoas que não podem usar aparelhos auditivos convencionais.“É um procedimento de alta complexidade e o Sistema Único de Saúde arca com os todos os custos”, explica o Dr. Fernando Portinho, otorrinolaringologista, professor da Escola de Medicina da UNIRIO (Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro) e coordenador do projeto.O tratamento com

FAMILIA GUERARD, GHERARDI, GERARDI, GIRARDI

MINHA ÁRVORE GENEALÓGICA MEU NOME É MONIQUE, Meu tataravô ( LOURENÇO GHERARDI ) , minha tataravó ( ADELIA FERRAGATTI ) ele filho de ( LOURENÇO GHERARDI E DOROTEIA PERONO ), ela filha de ( GIACOMO FERRAGATTI E IRENE OZELIO) . meu bisavô materno ( LOURENçO FRANCISCO GHERARDI) e minha bisavó materna (VIRGINIA TAVARES ALBERGARIA GHERARDI ) , minha avó materna (ELZI GUERARDI NASCIMENTO) e meu avô materno (LUIZ GONZAGA DO NASCIMENTO), meus pais (MARIA DA GLORIA DO NASCIMENTO SOUZA e ADÃO HELIO DE SOUZA). Família Gerardi Em 06 de março de 1895 chegou ao porto de Santos, desembarcando do navio “ARNO” uma família vinda da região de Treviso, norte da Itália que se apresentou como  FAMÍLIA GIRARDI , mas por falha de grafia do oficial de registros da imigração o sobrenome passou a ser  GERARDI. Assim podemos considerar como origem da família o sobrenomeGIRARDI e a geração que que ficou no Estado de São Paulo, GERARDI. OLHA COMO É GRANDE A FAMILIA GUERARDI...  ESSES PARENTE