Pular para o conteúdo principal

GESTÃO DA QUALIDADE - FATORES HISTÓRICOS

Amigos, este é o resumo da minha primeira aula de Gestão da Qualidade, com o Professor Aldo Santos. O assunto é como surgiu o conceito de Qualidade e a evolução da mesma.  Como a minha maneira de estudar é escrevendo ou digitando... resolvi fazer isso aqui para que também possa ajudar a outros alunos que precisem de esclarecimentos sobre o mesmo tema...





A partir do início do século XIX, houve um grande aumento na produção, passando essa de manual para produção em massa.
Houve um grande aumento da população e consequentemente da produção
Apesar da produção em grande escala muitos produtos eram rejeitados e isso trazia muitos prejuízos.
Muito desperdício de material e tempo
Ineficiência produtiva.

PRECURSORES DESTE MODELO

  • era da administração científica  - Fayol e Ford
CONCEITOS DE FAYOL
  • importante na abordagem dos sistemas de métodos de produção, mas a qualidade não era um dos aspectos mais trabalhados. 
  • Consequência: grande índice de rejeição e desperdício dentro do processo produtivo. 
Nesta época também atrapalharam a Evolução da Qualidade:
  • problemas políticos
  • problemas econômicos
  • problemas sociais
  • grandes guerras

4 ESTÁGIOS DA QUALIDADE

1°ESTÁGIO - INSPEÇÃO DA QUALIDADE
  • Dominante na Era pós Revolução
  • Conceito: separar os produtos bons dos ruins no final da produção.
  • Esse processo não trouxe ganho para a empresa , apenas evitava que um produto ruim fosse para o mercado.
  • Período: 1900 a 1930
De 1930 a 1950 as empresas ficaram paralisadas por causa da guerra e outros problemas

2°ESTÁGIO - ERA DO CONTROLE ESTATÍSTICO DO PROCESSO.
  • Evolução dos conceitos orientais.
  • Japoneses tem um papel importante
  • Em vez de inspecionar o produto final, ele é controlado durante o processo.
  • Os japoneses desenvolveram técnicas e ferramentas 
  • Empresa + eficiente
  • Indices de rejeição e desperdício diminuíram
  • Metas
  • Sistema Toyota de Produção = erro zero, desperdício zero.
  • Este sistema estabelecia uma série de ferramentas com o objetivo de redução do desperdício e a utilização da produção ( produção enxuta, células de produção). Com isso houve uma redução do desperdício e de custos e a criação de diversas ferramentas como: TQC - Controle de Qualidade Total, TPM- Manutenção Produtiva Total, 5S - Sistema voltado para organização e limpeza. Controle de CEP - Controle Estatístico da Produção.
Com o crescimento do Japão no cenário industrial a competitividade aumentou e começou a incomodar as empresas do mundo ocidental e na Europa. Os EUA então resolveram copiar os grandes conceitos das empresas orientais - Processo BENCHMARKING

BENCHMARKING -  é a busca das melhores práticas na indústria que conduzem ao desempenho superior. É visto como um processo positivo e pró-ativo por meio do qual uma empresa examina como outra realiza uma função específica a fim de melhorar como realizar a mesma ou uma função semelhante. O processo de comparação do desempenho entre dois ou mais sistemas é chamado de benchmarking, e as cargas usadas são chamadas de benchmark.

3° ESTÁGIO - SISTEMA DE GARANTIA DA QUALIDADE
  • Década de 80 a 90
  • Além de inspecionar adotar padronização
  • O padrão começa a mudar
  • Evolução de materiais
  • Qualificação melhor
  • Visava a garantia da durabilidade
  • Maior cobrança dos fornecedores pelos compradores.
  • Consumidor final mais seletivo.
  • Consumidor começa a ganhar força.
  • Implementação de sistemas que garantem a qualidade dos produtos e dos serviços.
  • A empresa também se beneficiava desses processos embora houvesse muita dificuldade no começo.
ESTÁGIO - GESTÃO DA QUALIDADE
  • Influencia das normas. 
  • As pessoas envolvidas no processo passam a participar.
  • Industria envolve seu ambiente interno.
  • Responsabilidade da alta gestão da empresa - Alta Diretoria, fornecedores, clientes e funcionários.
  • Normas da qualidade - foco no sistema de gestão. Por isso a norma ISO 9000 é uma norma de gestão.
  • Incorporou de uma certa forma todos os 4 estágios.
NORMAS INTERNACIONAIS
  • Meados da década de 70 
  • normas específicas para determinados tipos de produtos.
  • Formas de estudar e criar sistemas para garantir qualidade dos produtos.
  • Normas da ABNT - exemplo CB 25 norma ISO 9000.
PADRONIZAÇÃO
  • Forma de melhorar e padronizar
  • Regulamentação unificada
  • Diversos conselhos e órgãos de caráter internacional.
  • Importante para que produtos utilizados em um país possa ser utilizado em outros.

SISTEMA ISO 9000
  • Conjunto de normas e diretrizes internacionais para o sistema da qualidade.
  • 1987
  • Foi no começo um ensaio
  • As revisões ocorrem de 7 em 7 anos.
  • Estudos  - modificações voltadas a atender o mercado atual e expectativa aceitável de mudanças.
  • A ISO busca orientação para a empresa
  • O grande desafio é fazer com que as empresas cumpram o preceito da ISO.
1ª VERSÃO - 1987
  • Experimental
  • Pouca aplicação na industria.
  • 4 sub-divisões: 
  1. 9000 -1 = desenvolvimento de projetos
  2. 9000 -2 = não incluía desenvolvimento de projetos
  3. 9000- 3= teste e inspeção
  4. 9000- 4= guia de orientação
2ª VERSÃO 1994
  • Totalmente reformulada
  • 20 requisitos envolvendo áreas diversas.
  • Ficou muito processual não enfatizando processos de gestão.
  • Norma muito técnica
  • Extremamente crítico com a empresa.
  • Levava de 1 a 1 ano e meio para implementar.
  • Foi uma das mais implementadas nas empresas.
3ª VERSÃO - 2000
  • Começou a ter enfoque no Sistema de Gestão
  • 5 requisitos
  • Sofreu muita crítica no mercado empresarial 
  • dificuldade das empresas em se adequar.
4ª VERSÃO -2008
  • Houve mais uma melhoria na interpretação.
  • Poucas mudança
PRINCIPAIS NORMAS 
  • ISO 14 000 - Gestão Ambiental
  • ISO 22 000- Gestão de Alimentos
  • ISO 16 949 - Gestão Automotiva
  • OHSAS 18001
IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA
  • Já foi mais critico
  • Hoje varia dentro da situação específica das empresas.






Comentários

Janaína Marques disse…
Olá, adorei sua ideia. Vai me ajudar muito. Beijo.
Janaína

Mensagem

Mensagem

Postagens mais visitadas deste blog

BIOGRAFIA RICARDO NUNES - O DONO DA RICARDO ELETRO

UMA HISTÓRIA EMOCIONANTE E VITORIOSA

Hoje eu quero comentar uma história de vida que assisti no Caldeirão do Huck nessa semana. Foi a história de mais um mineiro que acreditou no seu sonho, lutou muito e hoje é um vencedor, sem contudo perder a humildade.


O nome dessa pessoa que aprendi a admirar é Ricardo Nunes.

RICARDO nasceu em Divinópolis - Minas Gerais, em menos de duas décadas, Nunes partiu do ponto zero -- zero mesmo -- para tornar-se dono de uma das dez maiores redes de lojas de varejo do país. Sua trajetória empreendedora começou cedo e teve profunda influência de seu pai, um comerciante de bijuterias. "Meu pai morreu quando eu era criança", diz Nunes, o segundo de quatro filhos. Aos 12 anos após perder o pai Ricardo tinha que ajudar a mãe a cuidar dos irmãos, e por isso começou a vender as mexericas do sitio.
Ia vender perto das escolas e descobriu que gritando, vendia mais. Logo começaram a aparecer outras crianças vendendo perto dele, e então ele aprendeu que precis…

TATUAGEM NATURAL QUE DURA 5 ANOS

ADOREI ESSA NOVIDADE

Ontem aprendi com uma coordenadora da escola uma coisa super legal. Ela me contou que na sua adolescencia fez uma tatuagem natural que durou 5 anos!!!





Isso mesmo!!! Aqui nessa região eles usam um líquido da castanha do Caju para fazer tatuagem. Fica por 5 anos e depois desaparece.
Funciona dessa maneira . . .
A castanha contém um óleo-resina cáustica, conhecido como LCC (líquido da castanha de caju). A composição do LCC é principalmente de ácido anacárdico, cardol (11,31%) e seus derivados. Dentro da castanha é que se encontra a amêndoa oleaginosa, comestível, conhecida e comercializada como castanha de caju.

O LCC causa forte irritação na pele, deixando cicatrizes quase indeléveis que jovens usam para fazer um tipo primitivo de tatuagem. O LCC espesso é de cor escura, tem uso popular para verrugas, calos, edemas, manchas na pele e tecidos de neoformação.

O uso em estado fresco do fruto (castanha) pode provocar lesões na pele, pois é terrivelmente cáustico. Quando as …

"O Aplicativo Launcher (com.wmt.launcher) parou inesperadamente. Tente novamente" Como resolver esse problema.

Amigos, ha uns dias o Tablet do meu filho começou a aparecer essa mensagem: "O Aplicativo Launcher (com.wmt.launcher) parou inesperadamente. Tente novamente" Clicava na única opção: "Forçar fechamento". Ele fecha a mensagem e ela tornava a aparecer. E isso se repetia. Levei em técnicos de informática e fui informada que deveria procurar as lojas especializadas em celular. Que a unica opção seria reinstalar o sistema Android e que o preço ficaria em mais ou menos 120,00. 
Depois de muito pesquisar encontrei a solução e relativamente fácil. 
Logo ao ligar você recebe a mensagem, então clica em tente novamente e rapidamente para zerar as infos do Launcher, clique no lado esquerdo da tela, ícone de uma casa e fique com o dedo em cima segurando ate aparecer algo, clique em running task, clique em all ,click no icone de casa vermelha "LAUNCHER", clique em limpar dados, ok. Pronto! Espero que ajude!
Funcionou perfeitamente. Uma economia significativa não é... tá n…